Portuguese – Perguntas frequentes

1.) Como é que a Trust tomou conhecimento de que poderia haver um problema?

Como resultado direto das questões levantadas pelo General Medical Council (Ordem dos Médicos Britânica, “GMC” na sigla em inglês), foi feita uma auditoria interna ao trabalho de um(a) Especialista de Radiologista substituto(a), que incidiu sobre uma amostra das imagens que o especialista tinha analisado. Esta revisão preliminar identificou mais erros do que seria de esperar do ponto de vista clínico.

2.) Durante quanto tempo é que o(a) Especialista de Radiologia substituto(a) trabalhou para a Trust?

Foi empregado(a) entre julho de 2019 e fevereiro de 2020.

3.) Ele(a) trabalhou em algum outro hospital na Irlanda do Norte?

Não há dados que indiquem que esta pessoa tenha trabalhado em qualquer outra Trust na Irlanda do Norte.

4.) Quantas imagens foram consideradas na auditoria interna?

Foram inicialmente revistas 30 tomografias computorizadas (TC).

5.) Quantas imagens revistas pela auditoria interna foram consideradas “insatisfatórias”?

Oito (26,7%) dos 30 relatórios de TC que foram revistos foram “insatisfatórios” e dois (6,7%) dos 30 tinham erros significativos que poderia ter um impacto adverso no resultado clínico.

6.) O que significa “insatisfatório”?

“Insatisfatório” pode significar desde um simples erro tipográfico a não identificar um facto significativo numa imagem.

7.) O que aconteceu até agora?

Após a auditoria interna, a Trust teve de identificar o número total e tipo de imagens analisadas por este(a) radiologista. Dado o número de imagens em questão, foram subsequentemente exploradas as opções de como realizar a revisão atempada destas imagens. Para garantir que a revisão pudesse ser feita o mais rapidamente possível sem afetar a capacidade interna, a Trust contactou um fornecedor externo devidamente experiente, que já foi contratado para fazer este trabalho dentro do HSC, para considerar se poderia apoiar os especialistas da Trust a completar a revisão.

De acordo com as orientações regionais, a Trust criou uma Equipa de Análise Histórica (Lookback Team), sob a supervisão de um Grupo Diretor (Steering Group). Os membros da Equipa de Revisão Histórica incluem profissionais clínicos com as competências para supervisionar o processo de revisão e os membros do Grupo Diretor incluem profissionais do HSC com os conhecimentos e experiência para assegurar que o processo é seguido em conformidade com as Orientações Regionais.

8.) Quantas imagens serão revistas?

Há um total de 13.030 imagens a rever.

9.) Quando é que o processo formal de revisão vai começar?

A revisão formal começou na semana com início a 21 de junho de 2021.

10.) Quanto tempo levará a revisão a decorrer?

Prevê-se que a revisão esteja concluída até ao fim de outubro de 2021.

11.) Quantas pessoas serão eventualmente afetadas por isto?

Houve, aproximadamente, 9700 pacientes cujas imagens foram analisadas pelo(a) Especialista de Radiologia substituto(a). Contudo, com base na amostra da auditoria original, o número de pacientes que poderão ter um relatório impreciso que poderá eventualmente afetar o seu resultado clínico deverá ser inferior a 700.

Vamos rever as imagens de todos os 9700 pacientes e deverá haver vários pacientes que necessitarão de fazer mais exames clínicos. Embora a revisão se encontre na fase inicial, espera-se que o número final de pacientes que possam ter sido afetados pelo atraso no diagnóstico resultante de uma análise insatisfatória da imagem deverá ser muito inferior a 700.

12.) Os 9700 foram todos informados?

Todos os 9700 pacientes receberam uma carta a informá-los de que poderão ter sido afetados e com um número de telefone de apoio que podem contactar em caso de dúvidas. Incluímos informação sobre um serviço de interpretação remota de linguagem gestual para a eventualidade de pessoas surdas que não possam contactar a linha telefónica de apoio. Os funcionários da linha de apoio também têm acesso a um serviço de interpretação telefónico para línguas estrangeiras, para apoiar as pessoas cuja primeira língua não seja o inglês. Os pacientes que sofram de ansiedade extrema por terem recebido esta carta terão acesso a um serviço de apoio psicológico.

13.) Se for necessário telefonarem-me de volta, quando é que vou saber?

Se tiverem de lhe telefonar de volta, será informado(a) assim que a(s) sua(s) imagem(ns) tenha(m) sido revista(s) e tenha sido tomada a decisão de que é necessário fazer mais análises. A Trust sabe que este será um período de ansiedade para as pessoas que tenham recebido esta carta e certificar-nos-emos de que, caso tenha de ser contactado(a) de volta, isso será feito com a maior brevidade possível.

14.) Como é que serei informado(a) de que me vão telefonar de volta?

Os pacientes serão contactados por telefone ou por escrito com uma marcação. Os telefonemas também serão seguidos de uma carta. Todos os pacientes que tenham de vir fazer mais análises serão vistos o mais rapidamente possível.

15.) O que acontecerá se for chamado(a) de volta?

Poderá ter de fazer mais testes de imagiologia, ser-lhe pedido que vá a uma consulta no ambulatório ou ser encaminhado(a) para o serviço clínico indicado para si. Naturalmente que isso será feito com a sua autorização.

16.) As pessoas devem ficar preocupadas?

A grande maioria dos pacientes não deverá ter motivos para preocupações, mas poderá haver um pequeno número de pacientes que poderão ser afetados pelo atraso no diagnóstico devido a uma análise incorreta das imagens.

17.) Os radiologistas são médicos?

Sim, os radiologistas são médicos com formação específica para interpretar imagens de diagnóstico, tais como radiografias, IMR e TC.

Quando um paciente faz uma radiografia, o radiologista analisa as imagens. O relatório é enviado ao médico/profissional de saúde que solicitou a imagem, para poder tomar medidas relativamente às conclusões.

18.) Porque é que a Trust necessitou de empregar um radiologista substituto?

Há uma escassez de radiologistas a nível global e um aumento da procura dos seus serviços. No Reino Unido, por exemplo, um censo recente realizado pela Royal College of Radiologists constatou que o NHS tem atualmente 33% menos profissionais do que devia. Apesar de tentativas proativas e contínuas no sentido de recrutar mais radiologistas, a Northern Trust tem normalmente cerca de 7 a 8 vagas para Especialistas de Radiologia. O mesmo acontece com as outras Trusts na Irlanda do Norte.

19.) Quais são os diferentes tipos de imagens de radiologia?

A radiologia é um serviço que afeta o diagnóstico e acompanhamento de várias condições. Os vários tipos de exames de radiologia incluem radiografias simples, IRM (Imagiologia por Ressonância Magnética), TC (Tomografia Computorizada), ecografias, enemas baritados, fluoroscopia (imagiologia médica que mostra uma radiografia contínua num monitor) e exames de densiometria óssea (DEXA).

20. Que tipos de imagens serão incluídos nesta revisão?

Radiografias, IRM, TC, ecografias e fluoroscopias.

21.) Quantas imagens de radiologia são solicitadas e analisadas na Northern Trust a cada ano?

Mais de 300.000. Por exemplo, no ano de 2019/20, o NHSCT realizou mais de 329.584 testes de diagnóstico de radiologia.

22.) Quem solicita as TC ou outros exames de imagiologia e porquê?

Todas as imagens de radiologia são solicitadas por médicos e outros profissionais clínicos aprovados para o fazer. As TC e IRM são normalmente solicitadas por médicos séniores com responsabilidade clínica pelo paciente.

23.) Qual é o processo normal para solicitar imagens?

A maior parte das imagens de radiologia são solicitadas através de um sistema de encaminhamento eletrónico. Contudo, no caso de testes urgentes especializados, o profissional a fazer o encaminhamento poderá falar diretamente com o radiologista para não haver atraso na realização do exame.

24.) Quando um médico solicita um exame de imagiologia, dá normalmente indicações ao radiologista do que deve procurar?

O médico a fazer o pedido deve incluir dados clínicos relevantes e fornecer indicações ao radiologista do possível diagnóstico clínico.

 

Share this page
Share

Investors In People